Homem que tentou matar João Paulo II diz que ordem partiu do Vaticano


Ali Agca culpou o secretário de Estado do Vaticano, Agustino Casaroli, como a pessoa que supostamente arquitectou o assassinato do papa. “Definitivamente, o Governo do Vaticano esteve por detrás da intenção de assassinar o papa. O cardeal Agustino Casaroli, o número dois do Vaticano, decidiu assim”, disse Ali Agca, em declarações exclusivas à televisão pública turca TRT. João Paulo II foi atingido com gravidade por três tiros, quando viajava num veículo aberto, na Praça de S. Pedro, no Vaticano, a 13 de Maio de 1981. A ordem de execução terá chegado através de um agente do Vaticano, identificado por Agca como “padre Michele”, disse. “Pratiquei várias técnicas de ataque com o padre Michele e com outro agente do Vaticano. Reuni-me muitas vezes com ele e fomos até à praça de S. Pedro para planear o atentado”, contou. Ali Agca explicou, ainda, que durante o encontro que teve com João Paulo II, em Dezembro de 1983, o papa não o questionou sobre a autoria do atentado, porque o chefe da igreja católica “sabia muito bem que o Vaticano estava por detrás”. Agca tem 52 anos e esteve preso numa prisão italiana durante 19 anos e 10 anos numa cadeia turca, de onde foi libertado em Janeiro deste ano.

Fonte Jornal de Notícias

Fonte

  • Canal Oficial
  • Telegram do Verdade Mundial
  • Loja Verdade Mundial

© 2020 - Verdade Mundial | contato@verdademundial.com.br